Do jeito que eu sou.

02 abril 2013

Gorda, magra, alta, baixa, loira, linda, feia, morena, ruiva, roqueira, patricinha, popular, anti-social, burra, inteligente, nerd, bagunceira, extravagante, estilosa, tímida. Vocês já perceberam que somos rotulados? Sim, somos rotulados com adjetivos bons ou ruins. Mas, vocês já perceberam que isso, são apenas rótulos insignificantes? Não vai ser uma simples palavra que vai dizer o que realmente somos.
Muitas pessoas sofrem bullying verbal, ou seja, muitas pessoas são rotuladas com apelidos ridículos. Quantas vezes já me chamaram de: “gorda, feia, esquisita, entre outras coisas”. Mas, sabe, eu já sofri muito por causa disso. Já chorei, já olhei várias vezes no espelho e me sentia feia, triste, mal. Mas, isso acabou. Sabe por quê? Porque eu aprendi que ninguém deve me julgar ou dizer o que eu sou, afinal eles não sabem nada sobre mim.
Eu aprendi a gostar de mim do jeito que eu sou, com uns quilinhos a mais do que a sociedade impõe, com o cabelo todo bagunçado e armado. Aprendi a gostar de mim, mesmo sem eu ter aquele “corpão” que todos sonham em ter. Aprendi a me aceitar do jeito que eu sou, afinal se eu não gostar de mim e me aceitar da forma que eu sou, quem vai fazer isso por mim? Pois é, ninguém. Então é preciso se amar com todas as suas qualidades, mas, também com todos os seus defeitos.
Ninguém é perfeito, todos têm suas crises, suas emoções, suas curvas. Se ficarmos na frente do espelho, procurando cada defeitinho, e ficarmos mal por isso, a gente nunca vai se sentir bem, ou melhor nós nunca iremos ser felizes. Por isso procure se aceitar da forma que você é. Eu tive muitos problemas com o espelho, sempre me achei horrível. Mas, hoje eu sei que sou imagem e semelhança de Deus, por isso me sinto feliz da forma que eu sou.
Ninguém nunca pode menosprezar uma pessoa, chamando-a de feia, de gorda. Conheço muitas meninas que por ouvirem isso de todos, emagreceram, começaram a se arrumar melhor. E hoje são o tipo de mulher que qualquer homem daria tudo para ter ao seu lado. Por isso jamais menospreze alguém. As pessoas mudam. Mas, existe outra coisa além do que a aparência. O que moldura uma pessoa, não são seus traços, suas curvas, e sim, o seu caráter, a sua honestidade, a sua dignidade, a sua personalidade.
Conheço também, muitas pessoas que tem um rosto lindo, um corpo que todos queriam ter. Mas, infelizmente, muitas dessas pessoas são cruéis, frias e egocêntricas. Eu acredito que, não adianta nada ser lindo(a) por fora, e ser tão podre por dentro. Então antes de qualquer coisa, procure ser lindo(a) por dentro. Seja uma pessoa que todos tenham respeito, e que todos saibam admirar. Não queira ser lembrado só por sua beleza exterior, mas também por sua beleza interior, pela sua inteligência. Lembre-se de uma coisa, a beleza acaba com o tempo. Com o passar do tempo todos nós envelhecemos, todos nós ficamos com rugas ou com o cabelo branco. Mas, tem algo que você pode sempre ter e manter, que é a sua inteligência e o seu caráter.      

Nenhum comentário:

Postar um comentário