Ângulos Diferentes.

10 setembro 2013

“As vezes, é preciso aprender a ver as coisas em ângulos diferentes." 
Tenho mania de andar pelas ruas observando cada detalhe, cada rosto, cada lugar, cada expressão. Com fones de ouvido, coloco aquela música que me tranquiliza e me deixa feliz, faço com que eles fiquem mais alto do que o barulho da cidade. Caminhando por aí, com um livro na mão, com o cabelo todo bagunçado e com meu jeitinho diferente de pensar. Ao sair de casa, me deparo com muitas pessoas, são todas distintas. Cada uma leva consigo um olhar, talvez de felicidade ou de tristeza. Cada um leva consigo uma expressão, um sentimento, um pensamento. Vejo pessoas de todos os tipos, de todas as idades, de todas as formas. Pessoas boas, raras, mas que se preocupam com o próximo. Pessoas egoístas que levam consigo a frieza no olhar. Pessoas tristes, por algum motivo que, eu não seria capaz de saber. Pessoas felizes. Pessoas ruins, que procuram arrumar sempre um jeitinho para arruinar o outro. Enfim, cada um com sua característica, cada um com sua história. Não sei porque presto atenção em coisas tão simples, consideradas muitas vezes, insignificantes para a maioria. Mas, acredito que, é preciso aprender a conhecer um pouco mais do mundo e das pessoas. Não adianta você apenas existir e não deixar sua marquinha, ou melhor, não deixar a sua história. 
Continuo caminhando pelas ruas dessa pequena cidade, uma cidade que muitos nunca ouvirão falar. Enfim, andando pelas ruas percebo o quanto o tempo passa rápido demais. As pessoas estão sempre com pressa, sempre andando de um lado pro outro, fazendo uma rotina igual todos os dias. Nunca têm tempo para nada, ou melhor, não possuem tempo para dedicar a si mesmo. Então, o tempo passa rápido demais, e as pessoas estão se tornando verdadeiras máquinas. Ligadas dia e noite a toda essa tecnologia, que preferem muitas vezes, conversar em uma rede social do que sair para conversarem cara a cara. Ok, não estou criticando a tecnologia, até porque eu mesma uso muito. Porém, estou dizendo que as pessoas não são como antigamente, que possuíam histórias para contarem. Hoje em dia, as pessoas vivem sem saber porque. Apenas fazem o que têm que fazer e simples. Você vive como? Será que você sempre olha para as coisas de um só ângulo? "Ah, porque isso é muito difícil" ou "Deixa, amanhã eu faço". Acredito eu que, todos nós usamos velhas desculpas e nos acomodamos sempre a levar a mesma vidinha pacata de sempre. Por exemplo: fulano tem um sonho, quer se tornar um médico bem sucedido e ter uma carreira brilhante. Mas, o que será que ele pensa antes de tudo? "Será que eu vou conseguir? Ah, melhor esquecer isso, é muito difícil, não tenho capacidade suficiente". Estamos acostumados a olhar para a vida como se ela fosse escrita de uma única forma, e não é assim. Quantas pessoas vivem no senso comum, preferem viver acomodadas em um único lugar do que descobrir novas coisas, fazer novas experiências, criar novas histórias. Se vocês parassem para olhar a vida de todas as maneiras, talvez não iriam viver tão desanimados. Volto a repetir o que disse no início: falei de como as pessoas são, hoje em dia. Mas, nem todas são aquilo que aparentam ser. Não é porque uma pessoa parece boa e frágil que ela realmente vai ser. Muito pelo contrário. Nem todo ladrão tem características de malandro ou de um pobretão, muitas vezes um ladrão pode ser aquele mais bem vestido, que lhe aparente ser uma boa pessoa. Sabe por quê? Nem tudo aquilo que aparenta ser, realmente é. Por isso muitos julgam antes de conhecer. Mas, saibam, vocês precisam aprender a olhar as coisas de vários ângulos e procurar entendê-las como elas realmente são, pois seus olhos podem mentir. 

Um comentário:

  1. esse é um ótimo texto, é realmente preciso olhar de outros ângulos para novas esperanças surgirem... asoreei *-*

    ResponderExcluir